O clicherista é o profissional que faz serviços de impressão de textos e imagens em uma placa gravada por meio de uma prensa específica. Assim como o nome sugere, ele cria os clichês, que são estas peças impressas. 

O dia a dia de trabalho do clicherista independente é marcado pelo processo de criação dos desenhos, da montagem e operação das chapas e provas, além da impressão final. 

Produzir gravuras e imagens originais e criativas são um dos grandes diferenciais que este profissional pode ter para alcançar muitos clientes. 

Clicherista independente pode abrir MEI? 

Sim, o clicherista independente pode ser MEI, pois sua função é uma das atividades que integram o CNAE 1821-1/00 – Serviços de pré impressão. 

Ingressando no formato MEI, este autônomo pode ter acesso a diversas vantagens que as demais modalidades não oferecem. 

E para entender melhor sobre a seção na qual o clicherista independente tem sua profissão enquadrada, confira as tabelas apresentadas mais abaixo no texto. 

Dúvidas comuns sobre a atividade de clicherista MEI

Abrir um negócio ou formalizar sua atividade de forma independente abre espaço para vários questionamentos e receios. 

Mas o MEI só traz benefícios para seus usuários, por isso, apresentamos um guia completo sobre este modelo de pessoa jurídica. 

Fique por dentro de todas as suas características para dar o passo inicial em direção à sua formalização. 

– Quais são as formas de atuação do clicherista MEI?

A atividade de clicherista independente MEI é bem específica, afinal, é preciso ter conhecimento técnico e prático para criar as impressões nas placas. 

De forma geral, este CNAE permite que os profissionais atuem com serviços gráficos de pré-impressão, clicheria, linotipo, fotocomposição, confecção de provas de impressão, além da composição e tratamento de texto e imagem. 

Como visto, o clicherista independente é prestador de serviço, por isso, ao se tornar microempreendedor individual, poderá emitir notas para seus clientes com respaldo desta modalidade. 

– Como abrir MEI para clicherista independente?

O MEI chegou para descomplicar a vida dos autônomos que desejavam empreender ou ainda prestar seus serviços de maneira formal. 

Com um procedimento de abertura completamente digital, com poucos minutos, é possível se tornar um microempreendedor individual e ter a possibilidade de oferecer o seu trabalho com mais segurança.

Então, veja na sequência o passo a passo para abrir o MEI de clicherista independente. 

1: Acesse o Portal do Empreendedor, vá em “Quero ser MEI” e clique na opção “Formalize-se”;

  1. 2. Faça o seu cadastro preenchendo seu dados pessoais, como nome, CPF, RG, telefone, endereço, etc;

3: Indique o CNAE de clicherista independente 1821-1/00;

4: Com o cadastro completo, o sistema vai criar o Certificado MEI automaticamente. Neste documento, você encontra o CNPJ do seu negócio, por isso, guarde-o em local seguro;

5: A etapa final consiste no registro do CNPJ na prefeitura da sua cidade, o que vai garantir que você esteja apto a emitir notas fiscais ou obter um alvará para sua atividade. 

Vale lembrar que para abrir o MEI não é preciso desembolsar nada, todo o cadastro é gratuito no Portal do Empreendedor, que é a única plataforma oficial do governo federal para esta finalidade. 

– Como funciona o MEI para clicherista?

O Microempreendedor Individual ou MEI foi lançado em 2008 e, desde então, se tornou o meio mais eficiente e democrático para que os brasileiros pudessem empreender sem ter o peso de encargos atrapalhando seus negócios.

A modalidade compreende mais de 400 atividades e para integrá-la, é preciso apenas cumprir estes requisitos: 

  • Não ser sócio em nenhuma outra empresa; 
  • Ter um faturamento anual de até R$ 81 mil;
  • Contratar no máximo um funcionário para seu negócio.

As facilidades de abertura se estendem ainda aos compromissos fiscais que o profissional deve cumprir. 

São apenas duas obrigações exigidas, uma delas é a declaração anual de faturamento, chamada de DASN-SIMEI, que deve ser entregue até o dia 31 de maio. 

A outra vem em forma de contribuição mensal, afinal o clicherista MEI paga imposto sim, mas não precisa se preocupar, pois o valor é fixo e baixo. 

Aliás, o DAS MEI (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) traz a junção de diversos tributos em um único boleto, entre eles o ISS, ICMS, além do INSS.

– Quais os benefícios do MEI clicherista independente?

Justamente por pagar o INSS no boleto DAS, o clicherista MEI pode usufruir de direitos previdenciários, tais como aposentadoria, pensão por morte, auxílio doença e salário maternidade. 

Para seu negócio, o autônomo também encontra algumas vantagens, como acesso a crédito facilitado e também o pagamento de uma carga tributária bem menor caso contrate um funcionário. 

– O que não se encaixa nas atividades de clicherista?

O CNAE de clicherista independente não engloba algumas atividades mais específicas, como a criação de ilustrações, por exemplo, ou mesmo a impressão de revistas e livros. 

Nas tabelas abaixo, é possível conhecer com mais detalhes a hierarquia da seção. 

Atividades permitidas para Clicherista independente MEI

Código Descrição
1821100 Serviços de pré-impressão
1821100 Serviços de fotolitos, clichês, chapas para ofsete (off-set), fotogravuras, composição e outras matrizes para impressão
1821100 Serviços de provas de impressão
1821100 Serviço de tratamento de textos e imagens em geral (pré-impressão)

CNAE Clicherista independente MEI

Hierarquia de atividades
Seção C Indústrias de transformação
Divisão 18 Impressão e reprodução de gravações
Grupo C Indústrias de transformação
Classe 18211 Serviços de pré-impressão
CNAE 1821100 Serviços de pré impressão

Ferramentas para a atividade de clicherista MEI 

O trabalho desenvolvido pelo clicherista independente MEI é bem segmentado, contudo, é capaz de atender a uma ampla parcela de empresas, comércios e até mesmo consumidores comuns. 

Dessa maneira, investir em um espaço amplo e arejado é um dos pontos básicos para esta atividade. Adquirir ferramentas para sua função também é essencial, por isso, máquinas de clichê, placas e computador são itens que não podem faltar.