O artesão(ã) em couro indepedente é o profissional que atua com este material de diversas formas, desde o curtimento (seja de peles de boi, répteis ou peixes) até os mais variados acabamentos, como trançado ou costura. 

O trabalho de artesão em couro independente ainda está ligado à produção e criação de peças funcionais, como carteiras e bolsas, além de selas para montaria, coleiras, coldres ou pulseiras para relógios. 

Artesão(ã) em couro independente pode abrir MEI? 

Sim, o artesão(ã) em couro independente por ser MEI por meio das diversas atividades que compõem o CNAE 1529-7/00 – Fabricação de couros não especificados anteriormente. 

Esta é uma categoria que compreende funções muito variadas, por isso, vale a pena conferir os detalhes das tabelas de estrutura e hierarquia deste CNAE, que estão mais abaixo na matéria. 

Dúvidas comuns sobre a atividade de artesão(ã) em couro independente MEI

Para quem deseja se tornar um profissional MEI, nada melhor do que ficar por dentro de todas as informações desta modalidade. 

Então, veja a seguir um compilado sobre tudo o que o artesão em couro precisa saber para empreender de forma autônoma. 

Quais são as formas de atuação do artesão em couro MEI?

Certamente o CNAE de artesão em couro é um dos que mais abrange formas de atuação. Este profissional pode produzir artigos para usos técnicos, peças para animais de estimação, como focinheiras, cintos para armas e munições ou itens de selaria.

E tem mais! É possível também trabalhar na fabricação de porta níqueis, carteiras, bolsas, porta documentos, almofadas em couro artesão, tacos para teares e até mesmo tubos e mangueiras de couro. 

Como abrir MEI para artesão(ã) em couro independente?

O artesão em couro autônomo que deseja formalizar-se encontra no MEI o formato mais acessível, rápido e desburocratizado. 

Em poucos passos, é possível fazer seu registro e ter em mãos o CNPJ que vai garantir que seus planos de empreender sejam colocados em prática, confira. 

Passo 1: Pesquisar se a sua profissão está enquadrada em um dos CNAES disponíveis. 

Passo 2: Acessar o Portal do Empreendedor, escolher a opção “Quero ser MEI” e, em seguida, clicar em “Formalize-se”. 

Nesta etapa, é preciso preencher os dados pessoais no cadastro, como nome completo, CPF, RG, Título de eleitor, endereço etc. 

Passo 3: Indicar a atividade CNAE desejada; 

Passo 4: Neste momento, o seu cadastro já deve estar completo e o sistema irá fornecer o CPNJ do seu negócio por meio do Certificado MEI. 

Este documento é importante, pois traz os dados do seu MEI, então, vale a pena imprimi-lo ou salvar o arquivo em seu computador ou celular. 

Passo 5: Realizar o cadastro do seu CNPJ na prefeitura da sua cidade, um processo que já pode ser feito pela internet em diversas localidades. 

Viu como é fácil abrir o MEI de artesão em couro independente? É válido frisar que durante todo este processo nenhuma taxa é cobrada, ou seja, formalizar-se é totalmente gratuito. 

Como funciona o MEI para artesão em couro independente?

Lançado pelo governo federal em dezembro de 2008, o MEI (Microempreendedor Individual) logo se tornou muito popular entre os trabalhadores. 

Neste enquadramento estão inclusas mais de 400 atividades diferentes, a exceção fica apenas por conta de profissões representadas por entidades de classe, como médicos e dentistas. 

Para aqueles que possuem uma função com CNAE, como é o caso do artesão em couro independente, os únicos requisitos para a abertura do MEI são estes: 

  • Não ser sócio em nenhuma outra empresa; 
  • Contratar no máximo um funcionário para o seu empreendimento;
  • Ter um faturamento anual de até R$ 81 mil.

Apesar de ser um modelo simples, o MEI é um formato de pessoa jurídica, por isso, exige que algumas obrigações fiscais sejam cumpridas. 

Então, o MEI artesão em couro independente paga imposto

A resposta é sim, entretanto, a contribuição também é descomplicada. Trata-se do boleto DAS MEI (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), cujo valor é fixo e bem baixo. 

O profissional ainda estará isento do pagamento de impostos federais, como Cofins e PIS.

Outra obrigação do empreendedor MEI é fazer a declaração anual de faturamento, chamada DASN-SIMEI, que deve ser entregue até o dia 31 de maio de cada ano. Por isso, programe-se. 

Quais os benefícios do MEI artesão em couro independente?

Quando se formaliza, o profissional MEI tem acesso a todos os benefícios previdenciários e, com isso, pode se sentir mais seguro para desenvolver o seu trabalho.

Direitos como aposentadoria por idade ou invalidez, salário maternidade, auxílio reclusão e doença, além de pensão por morte são garantidos, desde que o pagamento do boleto DAS esteja em dia. 

Outra vantagem de quem é adepto do MEI é o acesso facilitado a linhas de crédito em diversas instituições bancárias. 

Por fim, o empreendedor também terá uma carga tributária bem menor ao contratar um funcionário para seu negócio. 

O que não se encaixa nas atividades de artesão

em couro?

Apesar de possuir um catálogo amplo, atividades como o abate de animais para a posterior retirada do couro não estão enquadradas no CNAE de artesão em couro independente. 

Atividades permitidas para Artesão(ã) em couro independente MEI

Código Descrição
1529700 Fabricação de tacos de couro para teares
1529700 Fabricação de porta-níqueis, de couro
1529700 Fabricação de carteira de couro
1529700 Fabricação de arreios e selas completos
1529700 Fabricação de porta-notas, de couro
1529700 Fabricação de artigos de couro para máquinas
1529700 Fabricação de tubos e mangueiras de couro
1529700 Fabricação de focinheiras, mordaças, coleiras e outros artigos de couro para pequenos animais
1529700 Fabricação de peças de couro para arreios e selas
1529700 Selaria
1529700 Fabricação de pulseiras para relógios (exceto metálicas)
1529700 Fabricação de correias de couro para transmissão
1529700 Fabricação de selas completas
1529700 Fabricação de artesanato em couros e peles
1529700 Fabricação de cintos de couro para armas e munições (coldres, cinturões e talabartes)
1529700 Fabricação de artefatos de couro, n.e.
1529700 Fabricação de porta documentos, de couro
1529700 Fabricação de artigos de couro natural ou reconstituído para usos técnicos

CNAE Artesão(ã) em couro independente MEI

Hierarquia de atividades
Seção C Indústrias de transformação
Divisão 15 Preparação de couros e fabricação de artefatos de couro, artigos para viagem e calçados
Grupo C Indústrias de transformação
Classe 15297 Fabricação de artefatos de couro não especificados anteriormente
CNAE 1529700 Fabricação de artefatos de couro não especificados anteriormente

Ferramentas para a atividade MEI artesão(ã) em couro independente 

As ferramentas do artesão em couro MEI são as mais variadas e procurar itens de qualidade, certamente, irá facilitar o desenvolvimento do trabalho e a qualidade das peças. 

Em uma oficina de artesão em couro não podem faltar agulhas com e sem ponta, sovelha, cola de contato, tinta, hidratante, fio encerado, régua, estilete, entre outros. 

Se quiser conferir mais dicas sobre esta profissão, basta clicar no link.