O esporte está presente na vida de muitos brasileiros, sendo, inclusive, considerado paixão nacional

Desde a infância, aprendemos valores por meio das práticas esportivas e muitos desses aprendizados podem ser aplicados, já na vida adulta, à gestão de negócios, contribuindo para o desenvolvimento de estratégias empreendedoras

É certo que muitos leitores do blog DicasMEI praticam algum esporte. Ou já praticaram, em algum momento da vida. Nós acreditamos que toda a bagagem acumulada é válida para desenvolvermos atividades na fase adulta, inclusive em âmbito profissional. 

Por isso, levando em consideração que, de acordo com a pesquisa Práticas de Esporte e Atividade Física, da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), 61,3 milhões de pessoas de 15 anos ou mais praticam algum esporte ou atividade física, é importante ressaltar os aprendizados obtidos por meio da prática esportiva. 

A prática de esportes na infância e na adolescência colabora para a formação de amizades e, claro, para a saúde. Mas a contribuição do esporte na formação de uma pessoa vai ainda além disso e pode ser extremamente benéfica para a assimilação de valores e a formação do caráter.

VEJA: Saiba mais sobre gestão do conhecimento nessa dica gratuita da DicasMEI 

O que o esporte pode te ensinar?

Os esportes nos ajudam a lidar com nossos medos, habilidades e limites. Mas, afinal de conta, quais são os valores que podem ser aplicados também no mundo dos negócios, para aqueles que desejam começar a empreender?

A #EquipeDicasMEI preparou uma lista para que você reflita e descubra que já sabe muito daquilo que é essencial para gerenciar seu próprio negócio. 

Vamos lá!

Perseverança 

Quando uma criança que não se sente apta a alcançar determinados resultados persevera em sua busca, tentando e tentando, desenvolve uma qualidade fundamental para o sucesso em qualquer área em seu futuro – ela aprende a superar obstáculos. Talvez ela não alcance no esporte o sucesso almejado, mas mais tarde na vida, quando ela souber qual é a sua vocação, vai dar sempre o melhor de si.

No mundo dos negócios, não é diferente. É preciso ter perseverança para alcançar o tão almejado sucesso. 

Coragem 

O esporte requer coragem. Dói quando o jogador do outro time pisa no seu pé ou quando você precisa receber um saque bem dado. Dói quando o fôlego já está se esvaindo, mas é preciso ir até o fim. Quem calejou a capacidade de ter coragem no hábito da prática esportiva tem uma visão diferente da vida e dos obstáculos que tem diante de si.

Empreender pede coragem a todo momento; coragem para encarar o novo, para driblar obstáculos e, principalmente, coragem para inovar e conquistar um lugar de respeito em seu segmento. 

Trabalho em equipe

Este é um dos maiores contributos que o esporte pode oferecer: a capacidade de trabalhar ao lado de outras pessoas em favor de um propósito comum. Se um time quer chegar longe, cada membro precisa conhecer seus limites, ajudar os outros e refrear o desejo de estrelismo. Poucas coisas ensinam isso de maneira tão vívida quanto o esporte.

VEJA: Veja as regras que fazem a diferença no atendimento ao cliente

Murilo Amarante tem 22 anos e, desde que aprendeu a andar, é um apaixonado por futebol. Sempre jogou com os amigos e, ao fazer 18 anos, mudou de cidade para jogar profissionalmente. Uma lesão o afastou dos campos e, por isso, ele decidiu começar a empreender, abrindo uma hamburgueria artesanal. 

“Quando vi que não conseguiria continuar me dedicando aos treinos, decidi me aventurar pelo mundo do empreendedorismo como MEI. Mas, tudo o que aprendi no esporte sempre me ajudou muito e, hoje, dois anos depois de começar meu próprio negócio, tenho que dizer que o campo e meu time de futebol foram as melhores escolas para mim”, compartilha conosco o jovem empresário. 

“Acho que o que mais me chamou a atenção, quando comecei a empreender foi ver como os outros empreendedores do mesmo seguimento encaravam a concorrência. O esporte me ensinou a competir de forma saudável e isso foi fundamental para manter minha saúde mental em dia no início da hamburgueria”, complementa Murilo. 

 A competição é o combustível de qualquer modalidade esportiva e pode ser executada de maneira leal, honesta e saudável. Ela não precisa ser predatória, desumana ou imoral como verificamos em muitos aspectos de nossa sociedade.

O esporte tem muito as nos ensinar, por isso pode ser uma ferramenta se for bem utilizado para complemento da educação e do empreendedorismo.

Para ler mais matérias como essa, continue navegando em nosso blog.