É possível começar a empreender sem nunca ter se relacionado com temáticas do universo do empreendedorismo

 No entanto, é preciso estar atento(a) a alguns conceitos-chaves, essenciais para que o seu modelo de negócio, independentemente de qual seja, possa gerar bons resultados

O que é preciso para iniciar uma jornada empreendedora? Algumas pessoas podem responder: “basta a cara e a coragem!”. Bom, em termos, a resposta até que faz sentido, já que, no começo de um negócio, muitos MEIs conseguem lidar com tudo sozinhos. Eles conhecem todos os clientes pelo nome, gerenciam as vendas e nada disso faz com que caia a qualidade do produto ou da prestação de serviço. Mas e quando o volume de trabalho aumenta? Pois é…

Ter um bom instinto ajuda, mas um empreendimento de sucesso depende, sim, de um bom planejamento – sobretudo de vendas! E não se trata apenas de organizar as informações em um caderninho, mas sim de analisar o mercado de atuação, as ofertas da concorrência e até as tendências de consumo. Quanto mais informações você tiver, melhor será para enfrentar os desafios dos processos de vendas.

Trabalhe com metas e prazos

Sejamos francos: seu objetivo é vender mais. Mas quanto, para quem, como, com que recursos? Uma dica é começar a planejar “ao contrário”. Ou seja: quanto sua empresa precisa faturar para o próximo período ser lucrativo? Com isso definido, corra atrás de metas que não somente vão potencializar seus lucros, mas também agregar valor à sua marca, como: aumentar o número de clientes, vender mais produtos em uma determinada região, participar de pelo menos uma feira ou evento por mês e alcançar mais seguidores nas redes sociais. Mas, pra que não seja um passo maior que a perna, tenha rapidez para resolver os problemas e estabeleça um cronograma com prazos para produções e entregas. 

VEJA: Clique aqui e confira um material exclusivo DicasMEI sobre Planejamento Estratégico 

Primeiro passo

Com metas estabelecidas e as informações técnicas do seu produto em mãos, é hora de decidir: você vai trabalhar com as vendas externas ou internas? A primeira opção é quando o cliente é abordado fora do contexto da sua empresa – como o famoso porta-a-porta, em que o vendedor visita sem conhecimento prévio ou retorna a um cliente já conhecido. Também podem ser abordados aqueles que já deram indícios de interesse pelos seus produtos ou serviços. 

Já as vendas internas abrangem todas as atividades relacionadas às formas de atendimento e no ambiente interno da empresa. É uma forma de estratégia também chamada de “venda-balcão”. Mas, ainda que você não tenha um espaço propício para isso, o contato com os clientes e a efetuação de uma venda também podem acontecer por telefone ou pela internet.

VEJA: Clique aqui e descubra porque a venda porta a porta é uma das atividades queridinhas da categoria MEI 

Atendente x Vendedor

Tanto na venda interna como na venda externa, o cliente merece um atendimento personalizado, e não padronizado! Por isso, um bom planejamento de vendas conta com uma espécie de roteiro: mostrar o produto, usar linguagem e tom de voz adequados, descobrir mais sobre o cliente de uma maneira que não seja invasiva, entre outras ferramentas. Além disso, a flexibilidade é a arma de vendedores de sucesso. Entender o raciocínio do cliente e se adaptar às suas necessidades pode não somente fisgá-lo para aquela venda, mas também fidelizar a pessoa à sua marca.

Ofertas e promoções

Sabendo onde se quer chegar fica mais fácil definir como ir ao seu destino. Não à toa, o empreendedor que também faz às vezes de vendedor precisa determinar quais são as estratégias que serão utilizadas na hora de dar descontos. Uma boa dica é preparar um calendário com as datas comemorativas que permitem campanhas específicas – dia das mães, dos pais, das crianças, dos namorados, ou mesmo a Black Friday. Monte kit de produtos, case vendas e saiba quais ofertas proporcionar para cativar os seus clientes. É uma maneira excelente de ter lucros a curto prazo, mas também exige cálculos financeiros para saber até onde vãos os ganhos.

VEJA: Clique aqui e confira esse vídeo incrível sobre vendas 

Você vai colher os resultados!

Como dissemos no início, a elaboração de um planejamento de vendas também envolve o contexto e fatores específicos em relação ao seu negócio. Mas, independente de sua área de atuação, é inegável que ter metas e indicadores estabelecidos faz com que você se sinta mais estimulado. E é claro que um vendedor mais motivado também é um vendedor mais produtivo. 

Por isso, MEI, tente colocar algumas dicas em prática, não leve seu empreendimento no automático e, é claro, compartilhe suas dificuldades com a gente.

Estaremos sempre aqui, atentos e solícitos ao seu chamado. 

Para ler mais matérias como essa, continue navegando em nosso blog.