O comerciante de artigos de relojoaria independente atua em um ramo muito tradicional, criado há centenas de anos e, que foi se renovando com o passar do tempo. 

Estamos falando claro do relógio, um item que muita gente não abre mão no dia a dia. Por isso, o comerciante de artigos de relojoaria independente encontra um público fiel e sempre disposto a buscar produtos e serviços.

Comerciante de artigos de relojoaria independente pode abrir MEI? 

Por integrar o Catálogo Nacional de Atividades Econômicas, o comerciante de artigos de relojoaria independente pode ser MEI e usufruir dos benefícios deste modelo de pessoa jurídica. 

Seu ingresso neste enquadramento se dá por meio do CNAE 4783-1/02 – Comércio varejista de artigos de relojoaria. 

Ao longo do texto, apresentamos as informações completas sobre esta seção nas tabelas de hierarquia.

Dúvidas comuns sobre a atividade de comerciante de artigos de relojoaria MEI

Empreender é o sonho de muitos brasileiros, mas nem todos estão dispostos a enfrentar a temida burocracia para abrir seu próprio negócio. 

Nesse sentido, o MEI chega para facilitar a vida do autônomo e traz soluções práticas e rápidas para a formalização de centenas de atividades. 

O comerciante independente de artigos de relojoaria que deseja obter mais informações sobre este modelo, pode entender melhor sobre o tema a seguir. 

– Quais são as formas de atuação do comerciante de artigos de relojoaria MEI?

O CNAE de comerciante de artigos de relojoaria independente permite que este profissional trabalhe no varejo vendendo relógios e também suas peças e partes, como pulseiras e baterias. 

Em seu negócio, será possível oferecer os mais diversos tipos de relógios, pode ser de parede, de bolso, pulso, mecânico ou digital. Certamente quanto maior a variedade de produtos, mais chances de atrair consumidores. 

– Como abrir MEI para comerciante de artigos de relojoaria independente?

Muita gente desiste de empreender por achar que é necessário pagar um alto valor para abrir uma empresa ou ainda enfrentar uma burocracia lenta e cansativa. 

Nada disso, porém, faz parte da vida do microempreendedor individual. Com um processo de abertura totalmente digital e gratuito, com poucos cliques é possível se tornar MEI e formalizar sua atividade.

Na sequência, veja um passo a passo de como proceder:

1: Acesse o Portal do Empreendedor, clique na opção “Quero ser MEI” e depois vá em “Formalize-se”;

  1. 2. Para fazer o cadastro, basta preencher os dados solicitados, como nome, CPF, RG, endereço, telefone, etc;

3: Indique o CNAE de comerciante de artigos de relojoaria independente 4783-1/02;

4: Na sequência, você receberá de forma automática o Certificado MEI, documento que traz o CNPJ do seu negócio;

5: A fase final consiste em realizar o registro do CNPJ na prefeitura de sua cidade, um processo que pode ser digital ou presencialmente, depende do seu município. Este passo é importante, pois vai permitir que você obtenha um alvará e emita notas fiscais.

Vale ressaltar que o Portal do Empreendedor é a única plataforma oficial para abertura do MEI e não há a cobrança de nenhuma taxa para o cadastro. 

– Como funciona o MEI para comerciante de artigos de relojoaria?

Se abrir o MEI é fácil, atuar por meio deste modelo é tão simples quanto este processo. Criado em 2008 pelo governo federal, este enquadramento chegou para facilitar a vida dos brasileiros que desejam abrir seu próprio negócio ou mesmo formalizar sua atividade. 

São mais de 400 funções disponíveis e para fazer parte, além do cadastro, é necessário atender a estes três requisitos exigidos:

  • Não ser sócio em nenhuma outra empresa; 
  • Ter um faturamento anual de até R$ 81 mil;
  • Contratar no máximo um funcionário para seu negócio.

Uma dúvida muito comum é se o comerciante de artigos de relojoaria independente MEI paga imposto. 

A resposta é sim, mas ninguém precisa ficar desanimado por isso. Tudo porque o autônomo vai realizar apenas o pagamento mensal de uma contribuição, de valor fixo, denominada DAS MEI (Documento de Arrecadação do Simples Nacional)

Nela estão embutidos alguns impostos bem conhecidos dos empreendedores, como o ICMS e ISS.

Outra obrigação que este modelo apresenta é a DASN-SIMEI, a declaração anual de faturamento, que deve ser entregue sempre até o dia 31 de maio. 

– Quais os benefícios do MEI comerciante de artigos de relojoaria independente?

A tributação baixa é apenas um dos benefícios deste modelo. O autônomo consegue, por exemplo, ter acesso a crédito facilitado para realizar investimentos em seu negócio. 

Ainda na esfera econômica, caso tenha a necessidade de contratar um funcionário, sua carga tributária será bem inferior aos demais enquadramentos. 

E tem mais, o pagamento do boleto DAS influencia diretamente no direito previdenciário do comerciante de artigos de relojoaria independente MEI. 

Ao quitar a contribuição sempre em dia, poderá contar com aposentadoria, salário maternidade, auxílio doença e reclusão, além de pensão por morte. 

– O que não se encaixa nas atividades de comerciante de relojoaria?

O MEI de comerciante de relojoaria independente é bem direcionado em relação aos tipos de produtos que podem ser vendidos por este profissional. 

Dessa forma, apesar de ser comum a venda de joias em lojas de relógios, este CNAE não permite a comercialização de artigos de joalheria, função que pertence à outra subclasse.

Abaixo, fique por dentro dos detalhes da hierarquia desta atividade. 

Atividades permitidas para Comerciante de artigos de relojoaria independente MEI

Código Descrição
4783102 Comércio varejista artigos de relojoaria
4783102 Comércio varejista relógios
4783102 Comércio varejista relojoaria
4783102 Comércio varejista peças e partes para relógios

CNAE Comerciante de artigos de relojoaria independente MEI

Hierarquia de atividades
Seção G Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas
Divisão 47 Comércio varejista
Grupo G Comércio; reparação de veículos automotores e motocicletas
Classe 47831 Comércio varejista de jóias e relógios
CNAE 4783102 Comércio varejista de artigos de relojoaria

Ferramentas para a atividade de comerciante de artigos de relojoaria MEI 

Ao ingressar neste enquadramento de pessoa jurídica, o comerciante de artigos de relojoaria MEI pode atuar tanto como autônomo ou abrindo sua própria loja, algo que é mais corriqueiro neste meio. 

Ao escolher a segunda opção, será necessário investir em estoque e também em itens para compor seu espaço, como balcão de atendimento, prateleiras para exposição de produtos, calculadora, impressora, computador, caixa registradora, espelho, mesas, cadeiras etc.