O boneleiro é o profissional que trabalha com a fabricação de bonés. Para isso, ele se responsabiliza pela confecção de moldes, formas, facas e modelos de artefatos de tecido, couro e similares. 

Durante sua rotina de trabalho, o boneleiro (fabricante de bonés) precisa preparar e cortar diferentes peças e materiais para produção. Além disso, ele também está apto a fazer pinturas e adornos – e até mesmo a realizar manutenção em máquinas e equipamentos. Por último, o profissional também pode embalar e comercializar os produtos.

Boneleiro (fabricante de bonés) pode ser MEI?

Sim, o boneleiro (fabricante de bonés) independente pode ser MEI. A atividade deste profissional é compreendida pelo CNAE 1414-2/00 – Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção.

Esta profissão faz parte da seção de Indústrias de Transformação, pertencendo à divisão de confecção de artigos do vestuário e acessórios. Abaixo você poderá conferir a hierarquia completa deste CNAE.

Dúvidas comuns sobre a atividade do boneleiro (fabricante de bonés) MEI

É claro que, ao falar sobre o trabalho do boneleiro (fabricante de bonés) como microempreendedor individual, podem surgir algumas dúvidas relacionadas à formalização. Listamos abaixo algumas das principais perguntas e respostas sobre o tema.

1. Quais são as formas de atuação do boneleiro (fabricante de bonés) MEI?

A atuação do MEI boneleiro (fabricante de bonés) está atrelada a todos os processos que envolvem a fabricação deste produto. Como explicado acima, ele pode fazer o corte das peças, mas também tem aptidão para criar pinturas e adornos. 

Isso quer dizer, portanto, que as formas de atuação do boneleiro podem variar de acordo com suas habilidades e com o que é solicitado pelo cliente, mas, em geral, ele pode atuar desde o início da confecção até a parte final das vendas.

2. Como abrir um MEI para o boneleiro (fabricante de bonés)?

Os processos para abertura de um MEI são bastante simples. Tudo que o boneleiro independente precisa fazer é se cadastrar no site oficial do Governo Federal, em uma área conhecida como Portal do Empreendedor. 

A inscrição pode ser feita de maneira digital do começo ao fim, não havendo nenhuma necessidade de deslocamento por parte do empreendedor. Vale lembrar que a formalização também é gratuita. 

Assim que concluir o cadastro, o profissional já passa a ter um CNPJ ativo e está pronto para trabalhar de maneira profissional e regulamentada. 

É importante deixar claro, no entanto, que a emissão de notas fiscais não é liberada a partir do registro como MEI. Para isso, o trabalhador precisará cumprir outros procedimentos.

Primeiramente, será necessário abrir uma solicitação junto à Secretaria da Fazenda do Estado em que a empresa está instalada. Será necessário, também, conferir as regras municipais para emissão de nota, pois elas variam de acordo com o município.

3. Como funciona o MEI para boneleiro (fabricante de bonés)?

A partir do momento em que obtém seu CNPJ, o MEI boneleiro independente passa a trabalhar como uma microempresa. Sua atuação passa a ser profissionalizada, seguindo toda a regulamentação exigida pelas leis trabalhistas do Brasil.

Com a formalização, este trabalhador consegue ter acesso a alguns benefícios, como, por exemplo, a aposentadoria – seja por tempo de contribuição ou por invalidez. Isso porque o MEI contribui mensalmente com o INSS, pagando 5% do valor de um salário mínimo. 

A contribuição traz outras vantagens para o profissional, como a possibilidade de receber auxílio doença. Para isso, claro, é preciso que ele esteja dentro dos critérios estabelecidos. As mulheres conseguem ainda ter acesso ao salário maternidade.

O boneleiro também pode contratar um funcionário para ajudar no dia a dia da empresa. O MEI permite a contratação de um colaborador dentro do próprio sistema, que facilita os processos para o empregador e também garante segurança para o empregado. 

Como obrigação, o boneleiro MEI independente precisa estar em dia com o pagamento do boleto DAS. Este documento, que inclui a contribuição ao INSS e também o ISS (imposto municipal para prestação de serviços), deve ser pago mensalmente.

Além disso, ele também precisa se responsabilizar pelo preenchimento do DASN-SIMEI. Esta é uma declaração de faturamento que deve ser entregue anualmente para tratar das receitas do ano anterior. 

Mesmo trabalhando como pessoa jurídica, o profissional não pode esquecer das obrigações como pessoa física. Caso esteja dentro dos critérios estabelecidos pela Receita Federal, ele também precisará declarar o Imposto de Renda.

4. O que não se encaixa nas atividades de boneleiro (fabricante de bonés)?

Como o próprio CNAE indica, o boneleiro não está apto a trabalhar com acessórios de vestuário que estejam relacionados à segurança ou proteção. Portanto, os produtos fabricados devem ter finalidade estética. 

Existem, por exemplo, capacetes confeccionados em couro. Neste caso, a produção deve ser de responsabilidade de outro profissional, que esteja capacitado a trabalhar com itens de segurança.

Atividades permitidas para Boneleiro(a) (fabricante de bonés) independente MEI

Código Descrição
1414200 Preparação de peles
1414200 Fabricação de cintos de plástico
1414200 Fabricação de bonés de qualquer material
1414200 Fabricação de cintos de tecidos
1414200 Fabricação de luvas de tecidos, inclusive tecidos de malha
1414200 Fabricação de chapéus e suas partes, de qualquer material
1414200 Fabricação de xales e echarpes
1414200 Fabricação de cintos de qualquer material, para vestuário
1414200 Fabricação de peles finas de adorno
1414200 Fabricação de suspensórios de qualquer material
1414200 Fabricação de leques
1414200 Confecção de luvas de couro (exceto para uso profissional e esportivo)
1414200 Fabricação de boinas e gorros
1414200 Fabricação de acessórios do vestuário descartáveis confeccionados com tecidos
1414200 Fabricação de gravatas
1414200 Fabricação de lenços de tecidos, para qualquer uso

CNAE Boneleiro(a) (fabricante de bonés) independente MEI

Hierarquia de atividades
Seção C Indústrias de transformação
Divisão 14 Confecção de artigos do vestuário e acessórios
Grupo C Indústrias de transformação
Classe 14142 Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção
CNAE 1414200 Fabricação de acessórios do vestuário, exceto para segurança e proteção

Ferramentas para a atividade MEI de boneleiro (fabricante de bonés)

Para trabalhar como boneleiro, o profissional precisa de diversos materiais que possibilitem exercer sua profissão. É necessário que ele tenha, por exemplo, equipamento para corte e modelagem dos produtos. 

Além disso, é claro, ele também precisa dos materiais, que podem ser couro ou diferentes tipos de tecido. O boneleiro (fabricante de bonés) tem inúmeras possibilidades na hora de criar – e tudo fica ainda mais profissional com a formalização como MEI!